158. Meio termo - 중간 지대

Olá queridos! Estranho voltar aqui depois de tanto tempo, dá um certo déjà vu de emoções e antigas situações em que o blog me trouxe refugio, por mais engraçado que pareça ser. Durante esse tempo uma série de coisas aconteceram na minha vida, pessoas entraram, pessoas foram embora, e uma bem importante que está nesse meio caminho. Seria tolice indagar que esse texto não seria com base nisso, por mais racionalista que eu queira ser o empirismo me trás inspiração, os sentimentos que presencia depois de passar por diversos casos é bem doido. 
Estas série de fatos me rondaram esse ano como abandonar a faculdade, conheci gente incrível, vivi um amor indescritível, tomei ótimos goles de liberdade - minha preciosa liberte - e percebi que o mundo gira de uma forma totalmente diferente que a de dentro do meu quarto. Nada melhor do que sair, quebrar a cara e tentar de novo, é revigorante tomar suas próprias decisões e carregar o peso de estragar sua própria vida, ou não. Coisas boas aconteceram, coisas ruins também e ainda estão acontecendo, o pior disso foram meus surtos de ansiedade, meus terríveis meios de escapatória e o medo, ele foi praticamente meu melhor pior amigo nesse ano. Entretanto como o final do ano se aproxima, nada melhor do que uma dose de textos cheios de dor e frustrações com todo o meu amor.